quarta-feira, 17 de novembro de 2010

“CELEBRAÇAO DA UNIDADE”

“a fim de que todos sejam um; e como és tu, ó Pai, em mim e eu em ti, também sejam eles em nós; para que o mundo creia que tu me enviaste...” Jo. 17.21

Há um velho ditado que diz que “a união faz a força”. Um termo ainda mais forte e abrangente que união é unidade. Poderíamos exemplificar os dois termos pensando em “batatas”: num saco de batatas temos a “união”, no purê de batatas temos a “unidade”. A unidade é um dos traços mais lindos e singulares que existe na Igreja do Senhor Jesus. A unidade do Espírito nos ajuda a derrubar muros de separação, nos desafia a colocar nossos caprichos de lado, e a priorizar aquilo que é essencial e relevante! A unidade do Espírito nos habilita a praticar os mandamentos recíprocos (amai-vos, perdoai-vos, suportai-vos, etc). Deus deseja que a mutualidade seja uma viva realidade entre nós e que haja um esforço comunitário em preservamos a unidade no vinculo da paz (Ef.4.3).
A Igreja é composta de pessoas diferentes uma das outras. Esta diversidade é notória nos vários contextos familiares, na educação que cada um recebe, no convívio social, nos temperamentos, etc. Apesar de sermos tão diferentes em nossas características pessoais, temos uma mesma marca, um mesmo sangue, uma mesma cruz! Em sua oração sacerdotal, Jesus intercedeu junto ao Pai pela unidade dos Seus filhos (Jo.17.21). O apostolo Paulo ressalta que a todos nós foi dado beber de um só Espírito (1Co.12.13). Ou seja, como Corpo de Cristo, Deus deseja que sejamos bem “ajustados” e que haja uma justa cooperação de cada parte, buscando acima de tudo a edificação da Igreja e a glória de Deus (Ef.4.16).
O maior traço desta unidade na diversidade são os dons espirituais. Quando somos regenerados, somos selados com o Espírito Santo, recebemos dons espirituais (Ef.4.30). Os dons (karismata) são distribuições da graça (káris) de Deus e todos nós membros do corpo de Cristo recebemos pelo menos UM Dom espiritual. Os dons são diferentes dos talentos naturais. São qualidades para o serviço cristão que recebemos exclusivamente da parte de Deus. Quem distribui os dons é o Espírito Santo, e isto Ele faz como lhe apraz (1Co.12.11,18). Não podemos manipular o Espírito Santo quanto ao exercício dos dons espirituais, Ele é Deus, portanto, soberano em tudo que Faz.
Paulo em 1 Co.12.7, diz que a manifestação do Espírito é concedida a cada um visando sempre um fim proveitoso. Os dons não são para edificação própria, mas para a edificação do Corpo de Cristo. A idéia é que haja em nosso meio um corporativismo de posturas e atitudes. As igrejas que mais crescem têm como meta a compreensão e aplicação dos dons espirituais. Muitas igrejas hoje assumem posturas radicais quanto aos dons. Algumas tem “karisfobia” – ou seja, tem medo dos dons, temendo divisões e heresias, outros tem “karismania”, ou seja, possuem a mania de viver correndo atrás de experiências extraordinárias, que no fundo, pode significar uma busca por status e destaque no corpo de Cristo. Os dons buscados na perspectiva de glorificar a Deus e edificar a Igreja, abençoam toda a comunidade, nos tira do comodismo, da religiosidade, dos vícios que minam e destroem igrejas.
Você criança, adolescente, jovem, adulto e idoso, todos vocês, que são de Jesus possuem pelo menos um Dom espiritual. Qual é o seu Dom? Veja as listas de Ef.4.11-15; Rm.12.3-8 e 1 Co.12.1-11; 28-31. Você já descobriu seu Dom? Se não, você não sabe ainda a alegria que é servir a Deus! Não seja um crente platéia, não seja expectador, entre no jogo, adestre tuas mãos para a batalha, sirva a Deus de todo coração, de toda alma, com todas as forças, de todo ser. Em dias onde a Igreja tem caído na armadilha de viver em função de si mesma, em buscar apenas realização em coisas materiais, temos que redescobrir nossa verdadeira vocação, que é amar e servir a Deus com tudo o que somos e que temos. Entenda! Fomos criados para a glória de Deus.
Minha oração é que Deus derrame sobre nós um grande avivamento, que tenha como marcas a manifestação do fruto do Espírito (caráter) como dos dons espirituais (carisma). Busque compreender qual é a vontade de Deus para a sua vida. Busque discernir que dons Deus tem lhe dado, o que Ele requer de você em sua igreja, em sua casa, em seu trabalho, em sua escola. Sua vida com certeza vai mudar, vai ter mais sabor e propósito. Que Deus te abençoe e lhe ajude a ser útil em sua obra e a desfrutar plenamente do gosto da unidade. Amém!
Pr. Gilberto Pires de Moraes.